RSS

Seres estranhos

07 Set

1184860_568251819901675_610352805_n

A porta range quando eu entro.
Empurro meu mundo aos cômodos
que me deixam habitar.

Seres estranhos que vivem em mim,
vêm me libertar das estradas
e das suas tocaias.

Deixo fora minhas armas e amarras
Minhas armadilhas e outras moradas.
Escondo minhas pedras sob o tapete.

A porta range quando eu parto,
ensaio súbito, um grito que arde
vestindo armaduras de guerra.

Seres estranhos em mim se aglomeram
tomam posse dos meus rumos
e das minhas entranhas.

Resgato os meus canhões,
a minha mira aguçada,
e um estranho gosto por sangue
na minha cara de marra.

 
 

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: