RSS

Andar descalço

08 Set

200177_174580962589617_2843061_n

Não quero nada do futuro
que me tire deste agora,
tenho ânsia desta hora
e desta terra
que me ampara.

Prefiro olhar a paisagem
deste momento por este retrato,
do que tirar fotografias
pra lembrar imagens
que já passaram.

Não quero nada do passado,
escombros que me moeram,
ficaram duros como pedras
e no meu encalço doeram
pesando nos meus ombros
que já sangraram.

Quero só esta tarde livre,
pra poder andar descalço
e ouvir esta musica que escuto
no lugar do barulho dos homens
que (um dia) já cantaram.

 
2 Comentários

Publicado por em 08/09/2013 em espiritualidade

 

Etiquetas: , , , , ,

2 responses to “Andar descalço

  1. Luanzinn Oliveiira

    14/02/2014 at 11:48 PM

    lindo e como tocou em mim a sensibilidade deste maravilhoso e tocante,poema!

     
  2. Luanzinn Oliveiira

    14/02/2014 at 11:49 PM

    lindo e tocante poema!

     

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: