RSS

Lugar algum

14 Set

tumblr_lm681h7zGA1qjrqo6

Navegar sem leme
e sem rumo certo,
não hospedar nos olhos
lugar algum
e só encontrar o deserto
que restou em mim.

Derramar nos poros
o teu verso náufrago,
sem bálsamo e lenitivo
sem amenizar
o afogar definitivo

Não ter ilhas, cais,
nem beira de mar.
Somente o medo
de não mais
poder me ancorar.

Vagar na planta dos pés
com ânsia de me isolar.
Só levar comigo
o mapa dos teus olhos.

 
2 Comentários

Publicado por em 14/09/2013 em POESIA, solidão

 

Etiquetas: , , , , ,

2 responses to “Lugar algum

  1. Debora Assunção

    17/09/2013 at 4:15 PM

    as vezes agente pesa em desiste mais sempre tem alguma coisa ou auguem nos levantado a cabeça i a i agente para pra entende que e si sou eu mais que não sabia que esse era eu beijos❤

     
  2. eriberto cru lima

    05/10/2013 at 7:36 PM

    assim sou eu, um barco sem leme sem ventos, no meio do mar

     

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: