RSS

Micro organismos- parte 01

04 Jan

19_11_2009_0718579001258630869_soon-tong

Corria pela artéria de um corpo humano, um grupo pequeno de micro organismos, talvez houvesse apenas um milhão deles, dentre eles, porém, havia um em estado transtornado de ansiedade. Era Chamado de W2-elemento neutro4. Era um daqueles entre o grupo que tinha sempre algo a mais a exigir. Era de poucos amigos, sisudo e introspectivo. Vinha de um grupo de gerador moleculares atuantes no meio político e formador de opinião, mas foi rejeitado pelo próprio grupo parental, por ser bastante reacionário. Tinha ideias bastantes avante do seu próprio tempo, na verdade foi deserdado pela mesma matriz por atuar em glóbulos entorpecentes.
-Vamos acabar com os humanos, dizia sempre quando voltava de algum antro.
A maioria não lhe dava atenção. Ignoravam suas falas sempre estranhas. Há muito tempo, contavam os ancestrais, que houve um entre eles que conseguiu a façanha de juntar-se a forças negativas, e formar um exército de 20 bilhões, e assim difundiram-se em milhares de corpos hospedeiros eliminando seus movimentos e irrigação. Foi um momento da história que tiveram que dar acolhida a visita inesperada de extraterrenos, precisava de muitos corpos em decomposição para poder alimentá-los, houve muita confraternização e abundancia. Dizem alguns que este momento histórico foi chamado de a peste negra entre o meio humano.
-Eu sei como acabar com todos eles! Bravejava antes de entrar nos coágulos.
Após algum tempo com este comportamento subversivo, W2 foi encaminhado para o departamento de correção comportamental, sob a tutela de muitos pesquisadores, analistas e conselheiros para julgarem se era possível sua volta ao círculo sanguíneo. Mas foi em vão.
Dia após dia, W2 fazia amigos e simpatizantes pela sua teoria, outros micros seres se juntavam ao final de cada ciclo diurno para ouvir suas ideias. Aquele grupo liderado por ele tomava proporções preocupantes ao comandante geral da unidade que habitavam. Decidiram até puni-los e expulsa-los, caso não deixassem de difundir mensagens como esta. O comandante geral chamou-o para uma reunião, pois gostaria de saber se havia motivos suficientes para se preocupar com ele e o grupo que lhe seguia.
No circuito sanguíneo marcado para a reunião, W2 chegou escoltado por micro construtores vermelho, era a classe orgânica, contratados para este serviço, temidos por sua alta disseminação atômicos e procedimentos não muito convencionais de persuasão.
-Sente-se W2, disse o comandante geral. Conte-me sobre esses rumores que vieram aos meus sentidos. Continuou.
-Bem, estou muito revoltado com o comportamento da humanidade, gostaria de eliminá-los. Estamos esperando a muito tempo que eles mesmos se destruam, mas estão se tornando muito resistentes. É hora de nos unirmos e expulsá-los deste planeta, Todos estão fartos de sermos a fonte deles.
-Eles têm sido útil como hospedeiros da nossa classe e ainda não temos planos concretos para uma nova forma evoluída de espécie, tenha calma. E além do mais, não existe nada que nos afete nas ações estupidas deles. Por enquanto eles estão de acordo com o nosso plano.
-Infelizmente, comandante, a maioria pensante já teve acesso a informação da imigração de novos corpos e quase todos nós já estamos cientes da nova era. Tenho planos celulares para intoxica-los em um prazo muito curto.
-Você está se referindo a nossa célula verde?
-Não, nunca. Jamais pensei nela. Estou falando de métodos mais eficazes. Se fosse possível, eu gostaria de marcar uma reunião para demonstrar todos os possíveis procedimentos.
-Esqueça tudo, isto está fora de questão. Não vou permitir que desestruturasse nosso território corporal, com informações sigilosas e ideias contraventoras. Vou deixa-lo em clausura por algumas circulações completas.
-Algumas circulações! Por favor, não faça isso comigo.
-Não posso deixa-lo por ai a convencer nossa população com essa oratória estupida.
-Não é estupida, Comandante. Deixe-me explicar tudo em uma reunião que eu lhe provo que estaremos fazendo bem ao planeta.
-Não sabes que também somos seres de circulação, que somos seres hospedeiros também? Já imaginastes a possibilidade das partículas subatômicas pensarem o mesmo que você? Tire umas férias, deixaremos você e seu grupo por um tempo nas planícies da celulite glútea, podem se divertir por um tempo e colocar os pensamentos em ordem.
-Por favor, não preciso de férias, preciso de ação.
-Está decidido, será transferido no próximo círculo sanguíneo.
W2 e seu grupo foram tirados de circulação por um tempo, mas a essência subversiva ainda era o fator predominante entre eles. Eles tinham como meta um ataque em massa, sem que houvesse tempo para encontrarem defesa aos ataques. Estava decidido que não deixariam de agir na primeira oportunidade real de levar toda a população humana ao extermínio. Seu plano era atacar as gorduras desnecessárias do corpo humano, eliminando-as e induzindo-os a desejarem, mais e mais, viver sem este incomodo. Haveria uma nova forma estética fácil de conquistar com essa descoberta. Uma nova droga oferecida pela natureza que certamente seria produzido em massa e sinteticamente como medicamento. Por serem por essência, exploradores de sua própria raça, não pensariam duas vezes em agirem desta forma.
Milhões de seus membros estariam dispostos a se voluntariar produzindo-o, resultando em um padrão físico extremamente atraente a eles e de método simples. Essa atitude os deixaria vulneráveis a um ataque em massa de vírus inativos e ainda não conhecidos e que impedia o funcionamento das articulações musculares, por falta de gorduras extras ao corpo. Gorduras que, por serem indesejadas esteticamente, foram eliminadas por essa droga em uso por eles.
Era o truque mais antigo de todos, oferecer algo atraente como isca, mas que ainda seria útil nessa primeira parte do plano.
Após algum tempo, o grupo liderado por W2 voltou ao circuito sanguíneo, mas ainda requeria certa monitoração. O comandante geral ordenou aos agentes que ficassem atentos ao comportamento do grupo e que suas ideias não fossem divulgados para os outros habitantes daquele corpo.

Algum tempo se passou e a história de W2 era apenas uma lenda, todas as células já haviam sido substituídas por novas e todas que agora faziam funcionar o corpo não compartilhavam desta tese e não ousariam a destruir seu hospedeiro. Ficou apenas uma curiosidade coletiva de saber por que chamavam de célula verde, uma célula que era totalmente transparente.

….. CONTINUA EM BREVE.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 04/01/2014 em crônicas

 

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: