RSS

Nossas juras

15 Jan

Deixo tudo para trás,
nada levo do que juntei,
não direi o que me fere,
espalharei ao vento
o que sonhei.

Não sofrerei de amor de novo,
acendo fogo nas miragens,
me desfaço dos meus versos,
deixarei te esquecerem
nas palavras que juntei.

Arranco tudo do meu peito,
deixo o corte à latejar,
não aguardo piedade,
vai estancar quando puder.

Vou chorar pelo que fomos nós dois
expurgando o abandono,
dilacerando nossas juras,
sem nada pra lembrar depois.

 
4 Comentários

Publicado por em 15/01/2014 em POESIA, versos tristes

 

Etiquetas: , , , , ,

4 responses to “Nossas juras

  1. Patrícia Araújo

    16/01/2014 at 1:16 PM

    lindo!!!

     
  2. liliany

    23/02/2014 at 6:38 PM

    lindo essapoesias

     
  3. Anónimo

    19/04/2014 at 2:14 PM

    linda muito real.

     
  4. deusny

    19/04/2014 at 2:20 PM

    linda, e muito real

     

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: