RSS

Arquivo de etiquetas: despedida

Acordes que eu tinha

negras lindas

Fui condenado a te amar
naquele olhar,
meu crime foi não saber
ver o mundo fora de você,
não aceitar acordar
sem te ver ao meu lado
e mesmo assim, continuar.

Fui destinado a viver,
naquele adeus,
determinado a tentar te esquecer,
ser metade fora de você,
e refazer minha estrada
sem saber que nada eu faria sem ti.

Fui sentenciado a morrer,
tentando me salvar.
neste apartamento despedaçado…
Sem vida e sem você.

Muitas vezes eu chorei e pensei ter sido rude,
tantas vezes eu tentei dizer como te amei,
(mas eu não pude).
Eu não tenho outra canção, você levou de mim
os acordes que eu tinha, a voz que cantava
e os versos que se perderam
sem serem cantados e não saberem
o quanto valem
mas só os que amam
e os loucos sabem.

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 07/09/2013 em desilusão, POESIA

 

Etiquetas: , , , , ,