RSS

Arquivo de etiquetas: estradas

Silêncio

silêncio

Não sei o que sou,
só sei que não sou
o que eu sei…
que me nega.

Nunca pensei ser
coisa que anda,
nem coisa que geme,
que me cega.

Já pensei ser,
as causas do caminho
eu que sou estradas,
que se perdem.

Habito à tarde,
a mente me leva,
mas mente que me vela
no meu silêncio arde.

Anúncios
 
1 Comentário

Publicado por em 01/10/2013 em espiritualidade, POESIA

 

Etiquetas: , , , , , ,

O seu castigo

chuva na janela (1)

Tenho desejo desse vinho
que você engole
em insensatez,
com tanta sede e impaciência,
com pressa de embriaguez
pra intimidar o meu silencio.

Tenho medo deste vicio
(que abuso).
Essa mania de gostar
dos calafrios das estradas
que não sabem pra onde vão
e podem me levar,
desfazer nossos caminhos
sem avisar.

Tenho marcas no corpo
das asperezas das tuas mãos
que me esfregam com raiva
em sofreguidão
por eu ser a sua morada
(sua gestação)
a única escolha
que te restou.

 
1 Comentário

Publicado por em 07/09/2013 em desilusão, POESIA

 

Etiquetas: , , , , , , , , ,